11 2207 77770800 774 4110

Av Carlos de Campos, 536 - Pari - São Paulo - SP - 02063-000

Blog


A pesquisa, concluída em novembro de 2020, mostra a eficácia do sistema de prestação de serviços de saúde à distância aliado ao home care
 
Promovida pelo Centro de Educação em Saúde Abram Szajman Hospital Israelita Albert Einstein, a 15ª edição do Simpósio Brasileiro de Atenção Domiciliar (SIBRAD) premiou a equipe do Grupo Vidas na categoria Relatos de Experiências com o tema “Telessaúde como Estratégia de Prevenção às Hospitalizações de Pacientes Suspeitos/Confirmados da COVID-19 em Atenção Domiciliar”.
 
O estudo evidencia que, em um ano pandêmico como 2020, o tratamento à distância mediado pela tecnologia em diversos níveis em saúde tem contribuído na manutenção dos pacientes em casa, prevenindo complicações e a sobrecarga dos hospitais.
 
Para a pesquisa, 284 pacientes foram monitorados diariamente pela enfermagem entre março e maio deste ano, totalizando 3.614 ligações, das quais, 760 correspondem à teleconsulta médica. Desses pacientes, 81% eram casos suspeitos e 19% confirmados da COVID-19, sendo que 13% (37) receberam visita médica, 5% (15) tiveram atendimento pré-hospitalar, 0,35% (1) teve atendimento de fisioterapia e fez uso de oxigênio, 3,5% (10) fizeram uso de oxímetros de pulso e 2% (6) Raio X domiciliar, e apenas 4% (11), precisaram ser hospitalizados por piora clínica.
 
A segunda parte da pesquisa avaliou a satisfação dos pacientes suspeitos/confirmados de COVID-19 em relação ao atendimento de telessaúde na atenção domiciliar através do método Net Promoter Score (NPS), que mede a experiência do paciente em escala de 0 a 10, por meio dos respondentes promotores, detratores e neutros. As respostas foram inseridas no Google Forms e mensuradas pelo Power BI.
 
Os dois grupos de estudos foram coordenados pelo Gerente de Qualidade e Segurança Assistencial, Roberto Corrêa Leite, que fez a apresentação do projeto no simpósio de forma virtual. Na ocasião, ele explicou que o NPS foi aplicado em 82 pacientes, de 21 a 23 de julho pela ouvidoria da empresa, destacando que a seleção foi feita de maneira aleatória e os pacientes já tinham recebido alta do programa de telemonitoramento da COVID-19. O resultado foi positivo e a telessaúde no contexto domiciliar foi considerada excelente pelos respondentes.
 
Leite ressalta que a avaliação possibilitou compreender a experiência do paciente em todas as fases do programa, além de colaborar para o fortalecimento da cultura de satisfação do cliente na organização. Ele ainda comenta sobre o prêmio e as perspectivas para o próximo SIBRAD. “Frente a todo investimento que tivemos para implantação desse projeto, ser premiado em primeiro lugar, foi emocionante e compensador para toda a equipe! Além do que, uma enorme satisfação representar o Grupo Vidas, ter a oportunidade de divulgar o nosso trabalho, e sobretudo, ser reconhecido por um evento ímpar e tão importante para Atenção Domiciliar no Brasil. Já estamos motivados e nos preparando para 2022, que certamente nos trará temas tão inovadores como os que tivemos este ano. Aguardamos com grande expectativa e a certeza de que até lá, teremos muito a contribuir para a visibilidade do nosso setor”, conclui.


 
 
« Voltar