11 2207 77770800 774 4110

Av Carlos de Campos, 536 - Pari - São Paulo - SP - 02063-000

Blog

 
 Especialistas da Unidade de Uberlândia – Imperial fazem um balanço dos quatro meses de processo de transição, comentam os desafios enfrentados nesse período e destacam as perspectivas para este semestre
 
A Imperial Home Care está no mercado desde 2010 e se consolidou nos últimos anos, principalmente, ao conquistar a acreditação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) pelos seus serviços em 2018. A unificação das duas culturas empresariais – Grupo Vidas e Imperial – teve início no segundo semestre de 2020, e mesmo diante de um cenário de incertezas em meio à pandemia de Covid-19, a adaptação às adversidades e a reestruturação organizacional têm sido satisfatórias.
 
Foto Rodrigo Guimarães – gerente médico da Unidade Imperial
Atuando desde 2017 na equipe da Imperial, o gerente médico da Unidade, Rodrigo Guimarães, pontua que a incorporação da empresa ao grupo permitiu uma união de esforços para que a abrangência e robustez da marca estejam cada vez mais presentes no mercado. “A reorganização empresarial aconteceu em um período complicado. Tínhamos em média 50 pacientes com algum procedimento, com apenas 30 atendimentos médicos, incluindo os atendimentos nas cidades de Uberlândia, Uberaba, Patos de Minas, Catalão, Araxá, Anápolis e Goiânia. E durante essa transição e reacreditação pela ONA, a estatística de pacientes se manteve até a estruturação da empresa na nova proposta do Grupo VIDAS. Para 2021, já estamos planejando a reformulação da estrutura física da unidade para comportar o crescimento da equipe de trabalho. A Imperial Home Care contava com oito profissionais na área administrativa e hoje já somam 14, com programação de aumento gradual conforme demanda, além de toda a equipe multiprofissional (médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, técnicos de enfermagem)”.
 
Guimarães ainda revela que novos equipamentos e computadores foram adquiridos, os espaços estão sendo otimizados e readequados para a equipe operacional, de gestão e para reuniões e capacitação do grupo e há planos de ampliar a farmácia da unidade. “Já é notável a diminuição da rotatividade da equipe de ponta (técnicos de enfermagem) após melhor valorização financeira laborativa de toda a equipe. Ademais, alguns planos de saúde e operadoras (a exemplo da Unimed Uberlândia) voltaram a firmar parceria com a empresa, o que demonstra um crescimento gradual e consistente.”
 
Foto Bárbara
 
A Coordenadora Operacional, Bárbara Mundim, que também participa do projeto de alinhamento estratégico da nova gestão salienta que diversas informações e medidas ainda devem ser implementadas. “A cultura organizacional tem sido feita paulatinamente. Já trabalhávamos com o sistema Syscare e no momento estamos aperfeiçoando e utilizando mais ferramentas do que antes. A equipe está crescendo, e dessa forma, novas contratações foram realizadas para estruturar a ampliação da instituição sem comprometer a qualidade dos serviços oferecidos”, pontua.
 
A especialista frisa que em breve a Imperial irá dispor dos serviços da Azul Emergências Médicas, que também compõe o Grupo Vidas. “Estamos em processo de implantação, é um serviço que está vindo para agregar e será de suma importância, visto que teremos o nosso próprio serviço de ambulância, APH e remoções, trazendo uma segurança e praticidade para os pacientes, familiares e operadoras de saúde. Assim, teremos a certeza da qualidade dos atendimentos em todas as pontas, desde a casa do paciente até a transferência para um hospital ou rede credenciada para realizar algum exame”.
 
De acordo com Bárbara, tornar a comunicação interna eficiente é um dos principais desafios para que todos os colaboradores estejam em sintonia e engajados. “Com foco na expansão dos atendimentos e reestruturação da empresa, temos alcançado resultados pertinentes a partir de uma comunicação clara, objetiva e em tempo real para toda a gestão do Grupo Vidas. Temos muito campo de trabalho ainda para conquistar e ampliar a carteira de negócios. Nossa equipe tem atuado também no interior de Goiás e estamos nos preparando para ganhar espaço no interior mineiro”.
 
O Dr. Rodrigo ressalta que para driblar as dificuldades do cenário atual e manter o crescimento com a permanente promoção de atendimento de qualidade em um mercado competitivo, “a formação contínua de uma equipe qualificada para prestar atendimento adequado aos pacientes é imprescindível, sobretudo, àqueles com indicação de cuidados paliativos em domicílio. À vista disso, nossa intenção é nos firmar ainda mais no mercado de atendimento domiciliar, sendo uma solução para desospitalização precoce do paciente, visando seu bem-estar.

A nossa expectativa é termos em torno de 200 a 300 pacientes até o final do primeiro semestre de 2021. E com todo know-how do Grupo Vidas, acredito que esse crescimento melhore a qualidade do atendimento em todos os setores e aumente o nível da acreditação”, conclui.
 
 
 
 
 
 
 

 
« Voltar